quinta-feira, 22 de junho de 2017

MANHÃ SOB GOIABEIRAS



Para Vinícius Siman.


- Aceitai a Jesus, irmão. Aceitai para ter a salvação...
- Olha! Eu não sou cristão. Não por descrer dEle. O que não creio é em cristão... Não tenho dúvida que todos que falam em nome de Deus são inimigos tanto do Pai, quanto do Filho quanto do Espírito Santo. Desculpe. Creio que te ofendi, mas não foi essa a intenção e por isso peço que, se puder, perdoa-me. Mas duvido mesmo.
- Como podeis dizer isto e se achar digno do Senhor Jesus?
- Conhece a obra literária Os Miseráveis, de Victor Hugo? – Pela cara do interlocutor, entendeu que pouco conhecia o livro. – Creio muito mais na ação do Padre, Monsenhor ou Bispo... Não me lembro de qual era o título dele. Bem, apesar de este religioso ser um verdadeiro seguidor de Cristo e de todos lhe pedirem a benção, ele pediu a benção justamente a um ateu porque apesar de não crer em Deus fazia tudo o que Cristo ensinou.
- Acreditas em Deus e não nos que dizem ser de Deus?
- Sim. É só acompanhar os últimos dois mil e dezessete anos para saber que somente coisas ruins fizeram em nome dEle. Dizem coisas lindinhas, mas são apenas falácias. E quando fazem alguma coisa boa é para mascarar as dezenas de coisas ruins que fazem.
- Acreditas na Bíblia?
- Não. Todos os, digamos assim, heróis bíblicos são pessoas malévolas. Por exemplo: Rei Davi. Ele era estuprador, torturador, mutilador, escravagista, traidor, falso amigo e falso religioso. E é o grande, talvez o maior, herói bíblico e um exemplo a ser seguido...
- Não tem isso na Bíblia. É calúnia blasfêmica.
- É claro que se procurar a palavra “estuprador” para se referir a ele não vai ser encontrado, pois a História é sempre feita pelo vencedor... O que será encontrada é a passagem onde diz para uma mulher: “Ou faz sexo comigo ou mato seus filhos”. Isso é estupro. Assim como não encontrará as palavras torturador, mutilador etc. O que vai encontrar são as ações dele. Abraão era casado com a irmã... A Bíblia proíbe relação conjugal entre pessoas do mesmo sexo, mas não se importa com relação sexual entre irmãos... Sabe por quê? Porque não nascem crianças no primeiro. E se não tem crianças não terá como guerrear com as outras tribos e escravizá-los. Ou seja, não é o amor, é a violência, é o ódio que a Bíblia aceita. Vamos um pouco para o Novo Testamento. São Paulo era assassino violentíssimo...
- Mas ele encontrou a luz...
- É, sei. Continuou sendo assassino. E por isso que no cristianismo só tem bandido “convertido”... São Pedro era covarde e duas caras. Falava uma coisa para um e outra para o segundo. Nem mesmo o assassino São Paulo o tolerava... E o pior de tudo nem está nestes exemplos dados. O pior é que, segundo a Bíblia, Deus é um ser infantilizado, com complexo de inferioridade e necessidade de aceitação. É lógico que não vai encontrar tais palavras na Bíblia. É só usar o cérebro que Deus deu para saber que Ele não é responsável por este conjunto de livros que, por ser um conjunto, vou falar no singular: livro.
- Quem é o responsável, então?
- Os responsáveis são os grupos de pessoas que se valem dela para enganar e prejudicar a humanidade.
Um momento de silêncio sob os pés de goiaba no Parque Ipanema e vermelhos olhos pairam sobre Siman e este continua; não sei se percebendo o teor do olhar ou sem se importar.
- Como eu dizia, o pior não é isso que falei de Davi, Paulo etc. O pior é que segundo a Bíblia, Deus é esta criança pirracenta, covarde e com toque de sadismo. Mas eu discordo dela, pois não acredito que Deus seja isso. Pelo contrário, Deus é Amor que somente dá.
- Tu falas que Deus é Amor e isto está na Bíblia...
- Sei disso; está na primeira carta de São João. Mas falo dele, o livro, com conhecimento de causa e não apenas repetindo o que padres e pastores falam...
- O que está na Bíblia, então?
- Sabe a criancinha pirracenta que lamuria quando não gostam dela? “Huuuum, huuuum, tá! Num gosta de mim, né? Num acredita em mim, né? Tô nervosinho. Tô nervosinho. Huuum, huuum. Vou me vingar, viu? Ó, ó!”. E castiga. Castiga porque, segundo a Bíblia, Ele precisa ser aclamado, adorado senão fica chateado e castiga. Mas não castiga a pessoa que O ofendeu. Não, não. Isso exigiria coragem de enfrentar o “oponente”. Ele castiga quem não se pode defender. Quando Rei Davi matou o amigo... – Amigo? Rerrerrê. – E ficou com a mulher dele quem Deus castigou? O criminoso? Não! Ele castigou a criança. Foi a criança que nasceu sem ossos e ficou uma semana em agonia até que morreu.
- Imagina o sofrimento do pai ao ver o filho sofrendo...
- Por estas palavras só posso pensar que você não analisa as coisas. Eu te agrido, mas como sou forte você revida com quem não tem nada a ver com isso. O que me faz pensar que até o Conde de Monte Cristo, personagem do livro de Alexandre Dumas e de Auguste Maquet, é superior a Deus. – Discordo, mas é o que a Bíblia indica –, pois Edmond Dantès desiste de vingar-se porque percebe que para isso muitos inocentes sofreriam também. Então, se Deus queria castigar e/ou fazer arrepender, que punisse o criminoso fortão, não um inocente, uma criancinha indefesa... Outro exemplo: Quando Deus libertou o povo judeu dos egípcios quem ele fez sofrer? Todos, menos o faraó. Matou os animais, as crianças, os escravos, que são tão vítimas quanto os judeus. Mas não atacou o faraó fortão. Só quem estava ou era fragilizado. E assim sucessivamente.
- O homem planta e rega, mas quem faz crescer é Deus. O homem não tem poder para convencer o pecador do seu pecado; isso é tarefa de Deus. Eu não tenho poder pra te convencer. A missão que me foi dado é simplesmente transmitir o Evangelho a todo custo.
- Não! Ninguém vai me convencer que Deus seja este ser horrível e inferior que a Bíblia aponta. E curiosamente, este livro que você se encanta serviu de justificativa para os Europeus causarem tanto dano à África como à América. E quanto a parte “Quem faz crescer é Deus” é isso aí. Disse muito bem. Mas como Cristo falou, e que serve bem aos pregadores de evangelho... Por favor, não me refiro propriamente a você; mas serve, em geral, aos “religiosos”: converte os outros deixando-os ainda piores que os conversores.
- Mesmo com as dez pragas que Deus fez descer naquele império, Ele ainda endureceu o coração do faraó do Egito para se recusar a dar créditos nas palavras de Moises da parte de Deus, resultado no mar vermelho de onde ninguém voltou.
- Veja o ilógico dessa afirmação que me apontou: “Deus endureceu o coração do faraó para este não se converter e assim ser punido”. Segundo a Bíblia, Deus é sádico, ilógico e contraditório. Discordo, pois Deus é Amor que somente dá; mas segundo esta própria passagem que falou, o Senhor é sádico e gosta de atormentar as pessoas. Mas, curiosamente, isso deveria caber ao diabo, não a Deus... O Senhor endureceu o coração do faraó para poder torturá-lo... Em outras palavras, segundo o próprio trecho apontado por você e tirado da Bíblia, Deus se compraz com o sofrimento da maioria para uns poucos poderem gozar a vontade.
- Chega! Dizeis apenas sandices.
- É... E o insano sou eu...
“As nuvens nuvem”, como disse Ferreira Gullar. Sobre os pés de goiaba no Parque Ipanema as nuvens nuvem.


 Rubem Leite é escritor, poeta e crontista. Escreve ao Ad Substantiam semanalmente às quintas-feiras; e todo domingo no seu blog literário: aRTISTA aRTEIRO.  É professor de Português, Literatura, Espanhol e Artes. É graduado em Letras-Português. É pós-graduado em “Metodologias do Ensino da Língua Portuguesa e Literatura na Educação Básica”, “Ensino de Língua Espanhola”, “Ensino de Artes” e “Cultura e Literatura”; autor dos artigos científicos “Machado de Assis e o Discurso Presente em Suas Obras”, “Brasil e Sua Literatura no Mundo – Literatura Brasileira em Países de Língua Espanhola, Como é Vista?”, “Amadurecimento da Criação – A Arte da Inspiração do Artista” e “Leitura de Cultura da Cultura de Leitura”. É, por segunda gestão, Secretário da ASSABI – Associação de Amigos da Biblioteca Pública Zumbi dos Palmares (Ipatinga MG). Foi, por duas gestões, Conselheiro Municipal de Cultura em Ipatinga MG (representando a Literatura).


Escrito na manhã de 23 de março de 2017. E trabalhado no dia 20 de maio e entre os dias 20 e 22 de junho do mesmo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário